Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Internacional

Eleições em Janeiro

Cabo-Verde discute apoio à Presidência da Comissão da União Africana

Praia – A coabitação cabo-verdiana tem mais um teste, que consiste na escolha do candidato que o país vai apoiar para a Presidência da Comissão da União Africana.

A coabitação entre a Presidência da República e a Chefia do Governo deverá conhecer, nos próximos dias, um novo capítulo depois de, nos três primeiros meses da sua existência, se ter registado um «empate» nas opiniões dos dois poderes.

A disputa pelo apoio de Cabo Verde aos candidatos à Comissão da União Africana parece ser o próximo desafio da coabitação que, segundo o Presidente da República e o Primeiro-ministro, tem decorrido da melhor forma.

O Presidente cessante da Comissão da União Africana, Jean Ping, reuniu com o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, a quem, como explicou à imprensa, veio «pedir apoio». Questionado sobre a posição do Chefe de Estado cabo-verdiano, Jean Ping remeteu os jornalistas para Jorge Carlos Fonseca, que não prestou quaisquer declarações.

No encontro com Jean Ping, o Presidente da República esteve acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Jorge Borges. Ao que se apurou, o antigo Presidente da Comissão da União Africana não se encontrou com o Primeiro-ministro José Maria Neves, o que causou algumas dúvidas junto dos observadores nacionais.

Segundo a Constituição da República, quem define a política externa de Cabo Verde é o Governo, sendo, no entanto, referendada pelo Presidente da República. Em casos semelhantes a este, e como tem sido tradição em 20 anos de democracia, Governo e Presidência concertam posições, quase sempre por iniciativa do Executivo.

Fontes próximas do executivo, que pediram o anonimato, disseram à PNN que não existe ainda uma posição definida sobre o assunto, mas admitem que «a luta será cerrada» entre o ganês Jean Ping e a sul-africana Nkosazana Dlamini-Zuma.

Embora Jean Ping seja visto com bons olhos na Praia, a ministra sul-africana do Interior goza também de muita aceitação, particularmente por representar um país com quem Cabo Verde quer, há muito, encetar relações económicas.

Do lado do Gabão, praticamente não existe nenhuma relação comercial ou de cooperação com Cabo Verde e os amigos do falecido Omar Bongo já não se encontram na política activa do arquipélago.

Em alguns sectores, nomeadamente junto de determinados diplomatas, admite-se que Cabo Verde sairia a ganhar apoiando a sul-africana Dlamini-Zuma, desde que negoceie bem esse apoio.

Nos próximos dias, Jorge Carlos Fonseca e José Maria Neves terão de chegar a um acordo, considerando que a eleição do novo Presidente da Comissão da União Africana acontece em Janeiro em Addis-Abeba, na Eiópia.

Já houve acordo entre a Presidência da República e o Governo para a nomeação do Chefe de Estado-maior das Forças Armadas, na sequência da demissão do cessante, ainda antes da posse do actual Chefe de Estado.

Na próxima sexta-feira, 30 de Dezembro, será empossado o coronel Alberto Fernandes como Chefe de Estado-maior das Forças Armadas, como informou a PNN, em primeira-mão, em Setembro passado.

A proposta do Governo foi prontamente aceite pelo Presidente cabo-verdiano, que irá presidir a cerimónia de tomada de posse.
Alberto Fernandes esteve 11 anos à frente do Serviço Nacional de Protecção Civil (SNPC), cargo que, segundo afirmou, «deixa com sentimento de dever cumprido».

O CEMFA cessante, o coronel Fernando Pereira, apresentou o seu pedido de demissão durante a campanha eleitoral para a Presidência da República, em Agosto, depois de a sua esposa se ter envolvido numa disputa com a ministra-adjunta do Primeiro-ministro, Cristina Fontes Lima, e a ministra da Administração Interna, Marisa Morais, por apoiarem candidatos adversários, embora todos estivessem abrangidos pela área de influência do PAICV, partido no poder.

Recorde-se que o primeiro choque entre o PR e o Governo aconteceu em Outubro, quando Jorge Carlos Fonseca vetou o nome de Mário Matos para embaixador de Cabo Verde junto do Reino da Espanha.

Apesar de não ter feito qualquer consideração pública, o Governo não digeriu bem este veto e, ao que parece, a decisão de Jorge Carlos Fonseca parece ter parado o processo de nomeação de embaixadores por parte do Executivo.

Ao que a PNN apurou, está em suspenso e aparentemente sem previsão de data, a indicação de representantes para países importantes para Cabo Verde, como é o exemplo de Portugal, que está sem embaixador desde Março, bem como França, Espanha e Cuba.

Por agora, não se sabe se o Chefe de Estado está a negociar, em segredo, com o Governo, se este prepara uma nova lista de nomes ou se espera o momento mais indicado para avançar com a sua proposta.

Nos bastidores da política cabo-verdiana, acredita-se que mais um veto do PR poderia dar lugar a uma crise política entre a Presidência e o Governo, situação que o Primeiro-ministro deverá evitar a todo o custo, considerando outras prioridades como enfrentar a crise económica e financeira, que já se faz sentir com muito incidência em Cabo Verde.

(c) PNN Portuguese News Network

2011-12-28 13:58:33

MAIS ARTIGOS...
  São Tomé e Príncipe: Tribunal Constitucional inviabiliza pacto eleitoral
  Afeganistão assina acordo de segurança com EUA
  Patrice Trovoada regressa a São Tomé e Príncipe
  OMC realiza missão em Cabo Verde
  Moçambique: Comando Central dos Observadores Militares toma posse esta quarta-feira
  Novos dados revelam avanços no combate à fome na CPLP
  Obama reconhece que EUA subestimaram a capacidade bélica e de organização do Estado Islâmico
  Hong-Kong: Milhares de pessoas na rua a pedir democracia
  Candidata de Timor-Leste ao TPI realiza campanha em Nova Iorque
  Embaixada da Guiné-Bissau em Lisboa assinala dia da Independência
  Cabo Verde: Primeiro-ministro visita a Guiné Equatorial
  ONU alerta para problemas ambientais em São Tomé e Príncipe

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:



Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Timor Digital Luanda Digital Jornal de São Tomé Cabo Verde Maputo Digital
Notícias grátis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais